O número de novos medicamentos registrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) cresceu 80% em quatro anos, segundo dados do Relatório de Atividades 2016 do órgão, divulgado no último mês de junho.

No ano de 2012, 490 produtos do tipo obtiveram registro da agência no País. Em 2016, esse número subiu para 882. A alta se deve, sobretudo, ao aumento de medicamentos genéricos e similares lançados no Brasil. As duas categorias correspondem a 82% de todos os novos medicamentos registrados no ano passado. Foram 404 genéricos e 317 similares.

Embora em menor número absoluto, os remédios novos/inovadores também tiveram alta significativa no volume de registros, passando de 31 em 2012 para 61 em 2016, crescimento de 96%.

Integram ainda a lista de novos medicamentos lançados no ano passado 25 biológicos, 48 insumos farmacêuticos ativos, 22 específicos, 2 fitoterápicos, 2 dinamizados e 1 radiofármaco.

Em seu relatório, a Anvisa destaca o registro, no ano passado, do primeiro medicamento a base de canabidiol e THC, compostos presentes na planta da maconha.

Além dos pedidos de licença de novos medicamentos, a Anvisa recebeu ainda, somente em 2016, 8.697 petições de ações como alteração pós-registro e renovação do registro de produtos biológicos e medicamentos, alterações de bulas e rótulos de medicamentos e autorizações de pesquisas clínicas.

 

Fonte: ABRACRO (agosto/2017)